Colesterol: O Que É, Causas, Tipos, Sintomas, Como Tratar

0
195

Como muitas pessoas têm o nível de colesterol ruim alterado, é comum acreditar que o colesterol seja uma doença, mas não é. É um tipo de gordura (também considerado um esteróide) e tanto o colesterol ruim quanto o bom são importantes para que o organismo funcione corretamente, desde que estejam com as taxas devidamente controladas.colesterol

No artigo de hoje vamos falar mais sobre o que é o colesterol, como evitar que as taxas fiquem altas ou baixas demais, como controlar essas taxas, o que causa essas alterações, os sintomas e qual o melhor tratamento.

O que é?

Como falamos, o colesterol é um tipo de gordura que é produzida em grande parte pelo nosso próprio organismo (70% dele é produzido no fígado), e é muito importante para o funcionamento normal do corpo, já que ele é usado para produzir alguns hormônios, tais como vitamina D, testosterona, estrógeno, cortisol e os ácidos biliares, que ajudam na digestão das gorduras.

Tipos:

Existem 3 tipos de colesterol:

  • HDL (sigla traduzida como Lipoproteína de densidade alta), que também é conhecido como “colesterol bom” ou “colesterol do bem”
  • LDL (sigla que significa Lipoproteína de densidade baixa), que também é conhecido como “colesterol ruim” ou “mau colesterol”
  • VLDL (que significa Lipoproteína de densidade muito baixa), que também é conhecido como “transportador” de LDL, HDL e triglicérides

Causas do colesterol alto

Apesar de a gente poder controlar suas taxas através da alimentação e alguns hábitos, outros fatores que causam o colesterol alto como a menopausa, o histórico familiar e a diabetes, que também são fatores de risco, estão fora do nosso controle.

Além disso, o colesterol alto também pode ser causado pelo sedentarismo, pelo cigarro, pela obesidade e pela má alimentação, como falaremos a seguir.

Causas do colesterol alto

Como evitar o aumento do colesterol de forma natural

O aumento dos níveis é chamado de dislipidemia, e para controlar as taxas do colesterol e evitar a dislipidemia, nós vamos indicar algumas trocas alimentares e a inclusão de alguns alimentos na sua dieta do dia-a-dia, já que 30% do colesterol do nosso corpo é proveniente da alimentação:

  • Substitua o pão branco pelo pão integral, por causa das fibras;
  • Troque o leite integral pelo desnatado e o óleo pelo azeite, pois o excesso de ácidos graxos saturados eleva os níveis de LDL, a fração ruim do colesterol;
  • Inclua a aveia na alimentação diária, pois além de ela ser rica em betaglucanas, que são fibras fermentadas no intestino e capazes de regular a síntese de colesterol, elas também aumentam os níveis do colesterol do bem, o HDL. 
  • Substitua a manteiga pela margarina, porque além de ela não ter a gordura de origem animal e o colesterol, ainda contém fitosteróis, que facilitam a eliminar o colesterol pelas fezes.
  • Tome suco de uva sem tirar a casca, que é rica em resveratrol, que atua na redução do colesterol e tem efeito antioxidante.
  • Prefira a alface, a cebola branca e o repolho roxos, pois o pigmento dessa cor contém a antocianina, que ajuda a aplacar o colesterol, além de reduzir consideravelmente a concentração da gordura no sangue e inibir uma enzima que participa da síntese de colesterol no fígado.
  • Prefira o chocolate amargo, que tem mais de 60% de cacau na composição.
  • Coma amêndoas, que aumentam as taxas do colesterol do bem, o HDL.

Como falamos, a falta de atividade física e o cigarro também podem aumentar as taxas do LDL (colesterol ruim), e por isso, considere fazer pequenas caminhadas pela manhã para manter as taxas do colesterol sob controle e abandonar o tabagismo.

Sintomas do colesterol alto

Como o colesterol alto não é uma doença, ele não provoca nenhum sintoma, e a única forma de saber como estão as suas taxas é através do exame de sangue.

Apesar disso, o colesterol alto pode causar algumas doenças coronarianas e aterosclerose, e problemas como o infarto, e por isso deve ser diagnosticado, evitado e tratado o quanto antes.

Como tratar

Além das mudanças no estilo de vida e na alimentação que já citamos anteriormente, o tratamento do colesterol alto pode ser feito com medicamentos chamados estatinas, que são inibidores da enzima HMG-coA reductase, a enzima do fígado responsável pela produção do colesterol.

Gostou desse artigo, ainda tem dúvidas sobre o coleterol? Conte tudo para nós nos comentários e veja mais artigos sobre saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here