Como evitar a foliculite: O que é, fatores de risco, tipos, tratamentos, tem cura?

0
1633

Uma das maiores raivas dos homens é quando surgem aqueles pelinhos encravados chatos na barba, que inflamam e trazem muita dor. Também acontece com as mulheres, principalmente nas áreas das axilas e virilhas, atrapalhando até mesmo o uso de um biquíni. Saiba que isso é foliculite e tem como evitar!

Saiba mais sobre o assunto no texto que preparamos para você a seguir!

foliculite

O que é foliculite?

Quando ocorre uma inflamação nos folículos pilosos, que são onde nascem os pelos na pele, é um caso de foliculite. Áreas como rosto, pescoço, axilas, virilha, pernas, nádegas e até mesmo no couro cabeludo são possíveis de acontecer essa condição; note que, em maioria, são áreas frequentemente depiladas pelas pessoas.

foliculite causas

O diagnóstico é feito fisicamente, sem necessidade de exames, apenas notando a presença de inflamações na pele, em forma de bolinhas que parecem espinhas brancas.

Algumas possíveis causas são o simples crescimento torto do pelo, que não saiu na direção certa e dobrou abaixo da pele; ou também por conta de acúmulo de bactérias e sebo na região do folículo piloso, atrapalhando a normalidade do pelo.

Não é considerado algo grave se tratado rapidamente, pois pode haver o risco de desenvolver alguma infecção no local, em casos de bactérias presentes.

Fatores de risco e agravantes da foliculite

Qualquer dano que atrapalhe o trajeto normal de saída do pelo causa a inflamação no local, ou seja, a foliculite; isso pode ser estimulado por fatores endógenos e externos. São algumas ações, descuidos diários ou até condições de saúde que podem trazer à tona a foliculite na pele:

  • Mal uso do gilete na pele, gilete enferrujado ou erro na hidratação antes de depilar (espuma ou sabonete líquido, por exemplo);
  • Banhos muito quentes que abrem excessivamente os poros e inflamam a pele;
  • Roupas apertadas que causam atrito na pele e irritam os pelinhos;
  • Suor excessivo, liberando muito sebo pelos poros;
  • Outras doenças dermatológicas que afetam os folículos pilosos, como dermatites e acne;
  • Muito tempo usando algum curativo, como gazes ou bandaids, que abafam a pele;
  • Demais lesões na pele, como feridas, pontos cirúrgicos, dentre outros que podem inflamar;
  • Doenças que fazem com que a imunidade fique baixa, como diabetes, Aids, leucemia, entre outras;
  • Uso de alguns antibióticos para tratar acne;
  • Quem está passando por alterações hormonais bruscas, como na gravidez ou na menopausa, ou uso de esteróides também.

Principais tipos de foliculite

Foliculite superficial

Afeta apenas a parte externa do folículo piloso, formando pequenas espinhas; se ficarem amareladas ou brancas com uma crosta por cima, a inflamação está com pus e infeccionada. Um sintoma comum desse tipo é a coceira extrema, mas o autocontrole junto ao tratamento ideal é essencial; coçar ou tentar remover com as unhas piora a situação!

Foliculite estafilocócica

Ocorre nos casos de inflamação dos folículos pilosos pela bactéria Staphylococcus aureus; os sintomas comuns são coceira, dor e inflamação com pus. Pode acontecer em qualquer parte do corpo, mas nos homens é mais comum na barba e pescoço, sendo chamado também de Coceira do Barbeiro.

Como é uma infecção, há o risco de penetrar no organismo caso haja qualquer ferimento por perto; então é recomendado não coçar, nem depilar a área e tomar as providências médicas o quanto antes.

Foliculite “da banheira quente”

Comum de pegar em piscinas ou banheiras onde a água está muito quente, o ph descontrolado e principalmente se for de ambientes compartilhados. As bactérias que vivem nessa água aderem à pele e inflamam os folículos pilosos.

Os sintomas comuns para esse tipo são coceira e vermelhidão também, podendo manifestar sintomas de infecção com pus e dores também.

Pseudofoliculite da barba

Não é causada por bactérias e sim apenas pelo encurvamento interno do pelo que gera a inflamação. Esses pelos começam a crescer na direção errada, ferindo a pele por dentro. Pode ser necessária intervenção de um dermatologista na pele para cessar a inflamação.

Pseudofoliculite da barba

Observação: Esses são apenas alguns dos tipos possíveis de foliculite. São possíveis muitos outros tipos, vai depender da bactéria, sintomas causados e também de como anda a saúde da pessoa. O diagnóstico do tipo de foliculite influencia 100% no tratamento, portanto vá ao médico logo nos primeiros sinais da inflamação.

Foliculite tem cura?

Infelizmente, é algo que não tem cura e pode acontecer com qualquer pessoa nas regiões com pelos no corpo, principalmente se ocorre depilação constante no local. O que pode ser feito é a depilação a laser, que é uma opção para eliminar os pelos da pele gradualmente, a fim de que não ocorra mais essas inflamações.

Afinal, uma pele sem pelos não tem como encravar pelos, não é? É um procedimento caro, de nível médio doloroso, que é feito em várias sessões. Portanto, vale a pena tentar outros tratamentos antes dessa opção radical, a não ser que você queira mesmo não ter mais pelos para lidar.

Tratamentos para foliculite

  • Uso de antibióticos e antifúngicos para lidar com os microorganismos invasores nos folículos pilosos, podendo ser em forma comprimidos ou pomadas; são alguns: Bactroban, Ceclor, Cefadroxila, Cefalotina, Ciprofloxacino, Clindamin-C, Doxiciclina, Oxaclina, entre outros; compre e use apenas com indicação médica;
  • Uso de loções para acalmar coceira e dores dos sintomas da inflamação, evitando que a pessoa machuque a pele de tanto coçar.

Como evitar foliculite?

Para evitar, cuide mais da saúde e higiene da sua pele. Isso pode ser feito com uso de sabonetes antibacterianos diariamente e produtos hidratantes. Também nada de compartilhar itens como toalhas, giletes, lenços ou outros de uso pessoal. Para evitar depilar com gilete, use o barbeador elétrico!

E antes de depilar, lave com água morna a área, para amolecer a pele e deixar o pelo mais fácil de sair. Obtenha mais dicas de cuidados para evitar a foliculite com um dermatologista.

Como evitar a foliculite: O que é, fatores de risco, tipos, tratamentos, tem cura?
5 (100%) 1 vote

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here