Diástase: O que é? Tipos, Causas, Tratamentos e mais!

0
166

Hoje falaremos sobre diástase, uma alteração muscular muito comum em mulheres após o parto, mas que pode acontecer com qualquer pessoa por outras causas. Confira o artigo a seguir que preparamos sobre causas, tipos, sintomas e vários tratamentos possíveis para reverter a diástase!

Diástase

Significado de diástase

Neste contexto, diástase significa um afastamento anormal e permanente de duas superfícies articulares; que nesse caso, são os músculos. A palavra diastasis, em grego, significa “separação”.

O que é diástase?

A mais comum das diástases é a abdominal, a qual consiste no afastamento entre músculos do abdômen e do tecido conjuntivo. Essa distância entre músculos pode chegar a 10 cm, sendo um tipo de estiramento e enfraquecimento muscular.

o que é Diástase

Causas da diástase

  • Gravidez;
  • Gravidez de gêmeos;
  • Múltiplas gestações;
  • Dar a luz a um bebê com peso acima da média;
  • Exercícios abdominais intensos;
  • Levantamento de peso excessivo;
  • Levantar um objeto do chão com uma postura errada;
  • Rápido ganho de peso;
  • Acontece com maior frequência em mulheres de idade 35+;

Sintomas da diástase

  • Dores na lombar;
  • Dores nas nádegas;
  • Protuberância no meio do abdômen, semelhante ao espasmo que temos na barriga quando tossimos ou ficamos sentados.

Como identificar se tenho diástase?

Basta deitar de barriga para cima, pressionar dois dedos cerca de 2 cm acima e depois abaixo do umbigo, e então contrair o abdômen como se fosse erguer o corpo para fazer uma abdominal.

Se a região tocada ficar mole e flácida, com um espaço entre músculos que caibam até mais que 2 dedos, e durante a abdominal seus dedos não se erguerem um pouco com a firmeza muscular, é muito provável que você tenha diástase.

Esta é uma condição médica que exige tratamento e o médico vai identificar em análise clínica e também em exames como ultrassom e tomografia, para assim verificar a gravidade do afastamento muscular.

Diástase dói?

Sim, muitas pessoas relatam dores no corpo como sintomas desse estiramento muscular, principalmente na região lombar por falta de sustentação corporal;

Tipos de diástase

  1. Diástase funcional: Condição em que os músculos não se rompem, mas a região fica delicada, como se estivesse prestes a romper; o tratamento inclui a prevenção do rompimento e fortalecimento do abdômen.

 

  1. Diástase anatômica: Condição em que os músculos se rompem e pode resultar na protuberância das vísceras. Geralmente é em consequência de um grande esforço físico feito.

O que é a diástase pode causar?

É comum que as mulheres que tiveram diástase pós-parto relatem flacidez na região abdominal e dor na região lombar.

Em casos muito sérios, a área do tronco fica frágil, com dificuldade para segurar os órgão internos; também pode haver menos firmeza no assoalho pélvico, incontinência urinária e dor pélvica constante. Há casos também de hérnia umbilical, inguinal ou abdominal após diagnosticada a diástase.

Como reverter a diástase?

Felizmente, existem soluções para melhorar os músculos da diástase e restabelecer a força abdominal, porém existe uma grande possibilidade de os músculos não se recuperarem totalmente. São alguns desses tratamentos:

Cintas para diástase

Os médicos costumam indicar o uso de uma cinta abdominal, das quais existem modelos específicos para tratar diástase. Siga bem a orientações de uso do médico e não utilize além do tempo recomendado, pois pode ter efeito reverso e aumentar a flacidez da pele e dos músculos.

Cirurgia para diástase

A cirurgia da diástase é simples: A equipe médica faz um corte horizontal no abdômen (parte inferior se for cesariana), e assim costura-se a membrana que envolve os músculos para assim juntá-los novamente.

Geralmente, este procedimento é feito junto a uma remoção de excesso de gorduras e/ou de pele.

Para quem é indicado?

O médico recomenda a cirurgia para casos avançados da condição, em que o espaçamento muscular é grande e grave para a estrutura corporal. Pode ser realizada apenas 6 meses após o parto.

Tem riscos?

Assim como toda cirurgia, existem os riscos básicos. A recuperação dessa cirurgia exige bastante cuidados para evitar infecção.

Se após 7 dias da cirurgia a pessoa apresentar febre, vazamento de sangue ou líquidos, saída pelos drenos, falta de ar, mau cheiro na cicatriz, dentre outras anormalidades, a pessoa deve ir imediatamente ao pronto-socorro.

Pilates e outros exercícios para diástase

A pessoa deve fazer exercícios na área abdominal para recuperar e tonificar os músculos. Lembrando que o ideal é ter um instrutor com você, seja um fisioterapeuta ou educador físico, afinal os exercícios não serão os mesmos que uma pessoa sem diástase faria. Destaque desses exercícios para pilates e RPG.

Confira abaixo um vídeo em que a profissional ensina alguns exercícios:

Fisioterapia para diástase

É indicada para fortalecimento dos músculos enfraquecidos, principalmente se outros meios mais simples de exercícios e cintas não foram o bastante.

Diástase em bebês

É normal alguns bebês nascerem com esta condição. Isso representa uma falha no desenvolvimento normal da musculatura.

De acordo com o crescimento e desenvolvimento físico da criança, a condição pode se reverter naturalmente, com os músculos se fechando entre si. Portanto, cirurgias não são necessárias em primeiro momento.

No entanto, algum método de correção poderá ser indicado, dependendo da gravidade da diástase.

Diástase da sínfise púbica

Também chamada de disfunção da sínfise púbica, esse tipo de diástase ocorre durante a gravidez quando os ligamentos que sustentam os ossos pélvicos ficam distendidos e afrouxados.

Alguns sintomas envolvem dores na púbis, sensação de que a região vai se separar, dificuldade para andar e dores em certos movimentos físicos, como subir escada, virar na cama ou agachar.

Tal condição costuma melhorar com o restabelecimento hormonal após a gravidez, então os tratamentos durante o desconforto envolvem métodos para minimizar os sintomas, como cintas de apoio pélvico e alguns exercícios para fortalecer os músculos da bacia.

Diástase: O que é? Tipos, Causas, Tratamentos e mais!
Avalie este post

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here