Hérnia de disco: Saiba as causas e os sintomas, como tratar e mais!

0
105

Mais de 5 milhões de pessoas são afligidas por essa doença e atualmente é a segunda maior causa de afastamento do trabalho. Estamos falando a hérnia de disco.

Hérnia de disco

O que é hérnia de disco

Hérnia de disco é uma condição, também conhecida como hérnia discal, que descreve o deslocamento de um dos discos intervertebrais que compõem a coluna. Esses discos têm como função amortecer o impacto e evitar o contato direto e doloroso que poderia haver entre as vértebras.

Por isso, a hérnia de disco se configura pela saída da posição normal de um disco intervertebral, comprimindo as raízes nervosas.

Causas

Muitas das lesões que envolvem a coluna vertebral, incluindo a hérnia de disco, são causadas pelo desequilíbrio e desalinhamento desta estrutura, isto é, a má postura.

Além disso, a hérnia de disco pode estar relacionada com:

  • Ação de inclinar o tronco e girá-lo com frequência,
  • Ação de levantar, empurrar e puxar,
  • Acidente ou injúria,
  • Genética,
  • Idade avançada,
  • Postura estática no trabalho (permanecer sempre na mesma posição),
  • Problemas psicológicos e psicossociais,
  • Sedentarismo,
  • Tabagismo,
  • Traumas repetitivos provenientes do trabalho ou do esporte.

O excesso de peso também pode ser relevante para o surgimento de hérnia de disco e outros problemas nas costas.

Sintomas

Os sintomas da hérnia de disco são bem comuns: dores nas regiões onde há a lesão discal – concentrando-se mais frequentemente nas regiões lombar e cervical –, sendo que elas podem ainda se irradiar para outras partes do corpo, como os membros superiores (braços, mãos e dedos). Caso a hérnia seja lombar, a dor pode se irradiar para as pernas e os pés.

Além da dor como sintoma, a hérnia de disco se apresenta pela presença de:

  • Formigamento,
  • Sensação de dormência nos membros,
  • Sensação de fraqueza nos membros que são acometidos,
  • Cãibras nos braços e pernas.

Casos mais graves relatam incontinência fecal e urinária.

Tipos de hérnias de disco

A hérnia de disco pode ser classificada de acordo com a região da coluna que está sendo afetada por tal condição:

Cervical

É a hérnia de disco que afeta a região do pescoço.

Torácica

É a hérnia de disco que afeta a região localizada no meio das costas.

Lombar

É a hérnia de disco que afeta a região inferior das costas.

Não somente essa classificação existe, mas também pode-se determinar o tipo de hérnia de disco conforme a alteração no formato original do disco vertebral:

Protrusa

Quando o núcleo do disco vertebral ainda é intacto, porém há perda da forma oval.

Extrusa

O núcleo do disco vertebral já está deformado, com aspecto de “gota”.

Sequestrada

O núcleo está muito danificado e tem a chance de se dividir em duas partes.

O que é uma L5 na coluna:

L5 determina a localização mais comum da hérnia de disco lombar, mais especificamente entre a quarta e quinta vértebra lombar – L4/L5 – ou também entre a quinta vértebra e o sacro (L5/S1).

Como saber se você tem hérnia de disco

O diagnóstico da hérnia de disco deve ser feito por um médico especialista, pois existirão pacientes que não apresentarão sintomas – por isso é fundamental que o problema seja descoberto de forma imediata para evitar possíveis complicações.

Para determinar a presença da hérnia de disco, o histórico de queixas de dor do paciente e a solicitação de exames são necessários para identificar o tamanho da lesão e a exata localização da hérnia na coluna.

Tratamentos para hérnia de disco

O tratamento para hérnia de disco dependerá da gravidade do seu caso, levando-se em conta os cuidados individuais e paliativos.

O que se pode destacar é a junção de medicações (anti-inflamatórios, analgésicos, injeções de esteroides para bloquear a dor, relaxantes, etc.), sessões de fisioterapia e, em casos mais específicos, procedimento cirúrgico.

Fisioterapia

A Fisioterapia para o tratamento de hérnia de disco irá aplicar exercícios com a finalidade simples de aliviar as dores que o paciente sente e também para melhorar o grau de mobilidade músculo-articular, assim como:

  • Reduzir a compressão no complexo de vértebras e facetas,
  • Dar espaço para os nervos e gânglios,
  • Fortalecer os músculos profundos,
  • Fortalecer a postura da coluna vertebral por meio de exercícios terapêuticos específicos.

Posterior à Fisioterapia, é possível que o paciente seja orientado a realizar aulas de Pilates ou de musculação.

Cirurgia

A cirurgia é indicada quando o tratamento não funcionar e os sintomas não melhorarem em um determinado prazo. Isso vale, em especial, se o paciente sentir fraqueza, dificuldade de se manter em pé e a incontinência urinária e fecal.

O procedimento não é complexo, onde há remoção da hérnia – sendo raro quando há remoção do disco inteiro.

Hérnia de disco: Saiba as causas e os sintomas, como tratar e mais!
Avalie este post

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here