L-isoleucina: O Que é, Para Que Serve, Doenças Relacionadas e Onde Encontrar

0
118

Se você é uma pessoa antenada no mundo dos suplementos, com certeza já ouviu falar na importante cadeia de aminoácidos que fazem parte do grupo dos BCAAs, né? Hoje vamos falar sobre um deles, a l-isoleucina ou isoleucina, um dos aminoácidos essenciais que nosso corpo não produz, mas que devem ser consumidos por serem extremamente importantes à nossa saúde. Continue lendo para conhecer todos os seus benefícios e em quais alimentos você pode encontrá-lo.L-isoleucina

O que é L-isoleucina?

Como demos introdução no início do texto, a isoleucina é um aminoácido importante para nosso organismo produzir energia e sintetizar proteínas com sucesso; atuando muito bem em conjunto com a l-valina e l-leucina, outros componentes dos BCAAs, pode oferecer excelentes ganhos de energia e ganhos musculares para quem pratica exercícios físicos.

Como não é produzida de forma natural, existe a necessidade de consumirmos através de uma boa alimentação ou em forma de suplementação esportiva. Depois de ingerida, nós absorvemos a isoleucina pelo intestino delgado até o fígado, que é sua principal área de atuação (é lá que ela é canalizada para a sintetização de proteínas e também é catabolizada para produzir energia, principalmente se estiver agindo em conjunto com a vitamina B12).

Para que serve L-isoleucina?

O foco é colaboração nos processos de produção de energia no corpo, mas também atua em diferentes frentes no organismo. São algumas funções:

  • Colabora para uma recuperação muscular mais rápida após os treinos, trabalhando melhor com a recuperação das energias;
  • Ajuda a manter os ganhos musculares com o tempo, garantindo a hipertrofia de quem treina e busca um corpo ideal;
  • Ajuda de forma considerável na queima de gordura, justamente pelo aumento de gasto energético que a pessoa tende a fazer em seus exercícios; nesse processo, a gordura se torna a principal fonte de energia para o metabolismo, e isso leva ao emagrecimento;
  • Reduz os níveis de gordura por todo o corpo, não apenas nas regiões trabalhadas pela musculação;
  • Evita fadiga e cansaço muscular, trazendo mais resistência à estrutura corporal, principalmente quando se espera resultados de força na prática de exercícios;
  • Também é necessária para a produção eficaz e maior de hemoglobinas;
  • Bloqueia a eliminação de vitamina B3 (niacina) pelos rins;
  • Redução considerável de ácidos graxos nos rins e músculos, também devido ao aumento de metabolismo que a l-isoleucina promove;
  • Ajuda a regular os níveis de açúcar no sangue, colaborando para quem deseja emagrecer e regular os níveis de glicose também.homem forte

Com relação aos outros aminoácidos da cadeia de BCAAs, a l-isoleucina não é tão potente quanto a l-leucina, mas ainda é mais importante que a l-valina para a síntese muscular.

Doenças relacionadas à l-isoleucina

O ideal é consumir a l-isoleucina nas quantidades ideais, pois em excesso ou em deficiência pode causar várias complicações à nossa saúde. Dentre os principais sintomas de quem consome baixas quantidades do aminoácido estão fadiga muscular, dificuldade de recuperação após treinos, tonturas, alterações de humor, muita indisposição, entre outros.

Devem ter cuidado as pessoas que possuem histórico de doenças nos rins e fígado, que são os órgãos de ação com o aminoácido. De toda forma, seu consumo moderado não traz riscos à saúde nem efeitos colaterais, sendo considerado uma das formas de apoio mais saudáveis e naturais para ganhos musculares.

Onde encontrar a l-isoleucina

Como não produzimos de forma natural a l-isoleucina, nós devemos consumi-la através de uma dieta equilibrada ou de uma suplementação ideal e adequada de acordo com o perfil de cada um. Sendo assim, o ideal é, antes de tudo, ter um acompanhamento médico com um nutricionista para garantir as melhores indicações de alimentação de acordo com seus objetivos de treinos e também de forma a melhorar sua saúde como um todo.

Dentre os principais alimentos que contam com a l-isoleucina estão os derivados de soja (grãos de soja, tofu e leite de soja, com altíssimo valor biológico e são nutricionalmente completas, ainda com outros aminoácidos essenciais), carnes e peixes (fontes de proteínas completas), ovos, laticínios (queijos magros como ricota e cottage, leite e iogurte), grãos e vegetais (feijão, lentilha e grão de bico), arroz integral e outros alimentos que contém farinha de trigo integral.Onde encontrar a l-isoleucina

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here