Melasma: Sintomas, causas, tipos, tratamentos, tratamentos caseiros, fotos

0
2228

São muitas as condições na vida que causam manchas na pele, desde excesso de sol a sintomas de doenças e até alterações hormonais. Uma das manchas mais comuns é o melasma, que são manchas escuras na pele chatinhas de lidar, mas muitas vezes temporárias. Quer saber mais sobre melasma? Siga na leitura!melasma

O que é melasma?

Também chamado de cloasma, o melasma é um tipo de distúrbio de pigmentação da pele que se caracteriza em manchas de cor mais escura que o tom de pele da pessoa. Essa cor escura pode variar de intensidade de acordo com o fator que a agrava, como excesso de sol ou alterações hormonais.

São bastante comuns na região da testa, têmporas e bochechas, mas pode aparecer em qualquer lugar. O público mais afetado é o feminino por conta das fortes mudanças hormonais, como na gravidez ou na menopausa, por exemplo. Lembrando que não tem nada a ver com o melanona, o temido câncer de pele, sendo o melasma uma condição benigna.  

Tipos de melasma

  1. Melasma epidérmico: Ocorre quando o excesso de melanina se deposita na epiderme, a camada mais superficial da pele. Como é mais externo, é o de tratamento mais fácil.
  2. Melasma dérmico: Ocorre quando o excesso de melanina se deposita na derme, a camada mais interna da pele. Se instala próxima aos vasos sanguíneos e nervos, e seu tratamento já é mais demorado e difícil.
  3. Melasma misto: Ocorre quando a melanina se instala na epiderme e também na derme, com maior concentração em alguma das camadas.

Também pode ser classificado de acordo com a localização onde aparece, que são:

  • Padrão facial;
  • Malar (maçãs do rosto);
  • Centrofacial (testa, bochechas, acima dos lábios, nariz e queixo);
  • Mandibular (parte inferior do rosto, abaixo dos lábios, mandíbula);
  • Corporal (qualquer parte do corpo, braços, costas, etc.).

Causas do melasma

  1. Calor, luz e sol em excesso

Os raios solares contribuem para o aumento de produção de melanina na pele, assim como outras fontes de calor, até mesmo lâmpadas ambientes interno, mormaço e altas temperaturas.

  1. Alterações hormonais

Pessoas que passam por fortes alterações hormonais como mulheres na idade reprodutiva, na puberdade, grávidas e na menopausa. Tais casos ocorrem porque com o aumento do estrogênio, a produção de melanina aumenta. Essa condição também pode acontecer com quem faz uso frequente de anticoncepcionais. Quando ocorre durante a gravidez, é chamado de cloasma gravídico.

  1. Poluição

A poluição em si já faz muito mal para a pele e pode desencadear o melasma. Pesquisam comprovam que quem vive em centros urbanos apresenta mais casos de hiperpigmentação do que quem mora na zona rural. Além disso, poluição acelera o envelhecimento, desidrata a pele e ainda traz riscos de outras doenças.

  1. Genética

Fatores genéticos colaboram para aumentar a tendência de uma pessoa desenvolver melasma. Outros fatores étnicos também podem aumentar a condição.

Sintomas do melasma

  • Manchas de tons marrons ou castanhos, em diferentes intensidades;
  • Possuem formas irregulares, não sendo redondas nem de nenhum formato em específico;
  • Poder aparecer dos dois lados da face, de maneira simétrica;
  • Na maioria dos casos, as manchas apresentam um pontilhado pigmentar nos contornos.

sintomas do melasma

Melasma coça?

Dentre os sintomas do melasma não há coceira, ardência ou dor. Se você sentir qualquer um desses sintomas, procurar um dermatologista com urgência.

Melasma na gravidez

Muitas grávidas manifestam o melasma, e o ideal é fazer a prevenção antes mesmo do surgimento com tratamento ideal incluindo protetor solar e nutrientes para a pele, que devem aumentar o nível de antioxidantes presentes e neutralizar os radicais livres. Dentre outros tratamentos que são permitidos na gravidez está o peeling de cristal. Consulte sua dermatologista para mais informações de melasma na gravidez.

Melasma em homens

Homens também podem sofrer com melasma, mesmo que numa proporção bem menor do que com as mulheres. No caso deles, ocorre mais por conta de exposição solar excessiva, fatores raciais e genéticos.

Fotos de melasma

Confira abaixo algumas imagens de como ele se manifesta na pele das pessoas:

Tratamentos para melasma

  1. Protetor solar

A proteção solar vai proteger a pele da incidência de novas manchas. Importante usar o protetor adequado à sua pele, respeitando sua etnia e tipo de pele. Principalmente para quem tem pele muito sensível, a fórmula deve conter ativos clareadores e antioxidantes, e ser reaplicada várias vezes ao dia. Marcas boas são La Roche-Posay, Vichy e Neutrogena.

  1. Cremes clareadores

Não é solução, mas disfarça bem, pois diminui bastante a aparência das manchas com o uso contínuo. Os resultados costumam surgir com 2 a 3 meses de uso, e nem sempre são satisfatórios. É mais indicado para manchinhas superficiais e não as mais profundas e antigas. Alguns indicados pelos dermatologistas são da La Roche-Posay, SkinCeuticals, TheraSkin e Ada Tina. Também podem ser feitas fórmulas manipuladas específicas para seu caso.

  1. Peeling

O peeling é feito com uso de ácidos na pele que ajudam a remover as camadas danificadas mais externas, renovando as células, clareando manchas e até atenuando as rugas finas. Em conjunto com cremes clareadores, pode trazer bons resultados. Pode ser feito por dermatologistas ou esteticistas.

  1. Laser

É mais complicado de ser feito, portanto é indicado em último caso. Oferece os melhores resultados dentre todas as opções. Existem vários tipos de laser em tratamentos, como para tirar manchas, cicatrizes e até aqueles que atingem diretamente a melanina. Veja com seu médico a melhor opção para seu caso. Tratamentos com laser não dispensam protetor solar nem outros cremes hidratantes.

Tratamentos caseiros para melasma

São soluções simples que podem ajudar a clarear gradualmente as manchas do melasma e outras de menor intensidade, além de hidratar bem a pele!

  • Máscara de banana: Esfregar a parte interna da casca depois do banho e deixar agindo por 15 minutos; ou amassar uma banana e aplicar no rosto deixando por 20 minutos;
  • Loção de limão e salsa: Bata no liquidificador o suco de 1 limão com 1 punhado de salsa, aplique nas manchas e deixe agir por 15 minutos;
  • Máscara de leite, limão e mel: Misture suco de ½ limão, com 2 colheres de leite em pó e 4 colheres de mel, aplique no rosto e deixe agir por 20 minutos.

Lembre sempre de passar protetor solar depois dos tratamentos e finalizar com hidratante.

Melasma e alimentação

Não existem alimentos que influenciem diretamente nos sintomas do melasma, no entanto uma alimentação rica em vitaminas e antioxidantes colabora para uma pele mais resistente e protegida, como um fotoprotetor natural. Sendo assim, alimentação ajuda na prevenção, não nos tratamentos.

Melasma tem cura?

Infelizmente, o melasma é uma condição que ainda não tem cura, apenas sendo indicado o controle e prevenção de aparição de mais manchas. Como é uma condição crônica, se for ignorada, vai aumentar com certeza. E mesmo com tratamentos, entenda que a condição pode melhorar e piorar logo depois, varia de tempos em tempos. Além das opções de tratamento citados acima, o uso de protetor solar diário e idas regulares ao dermatologista são as formas mais corretas de lidar com o problema.

Melasma: Sintomas, causas, tipos, tratamentos, tratamentos caseiros, fotos
4 (80%) 1 vote

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here