Menopausa: O Que é, Idade, Sintomas, Precoce, Tratamentos, Remédios

0
280

Ela é temida, odiada e pode ser bem chatinha, mas, acima de tudo, ela é normal. Hoje vamos falar de um período importante na vida das mulheres: a Menopausa. Se você procura mais detalhes sobre esta fase como quando começa, formas de tratamentos, remédios e muito mais, é só continuar lendo este artigo.

menopausa

O que é Menopausa?

O período fisiológico que se inicia logo após a última menstruação natural de uma mulher é chamado de menopausa. Trata-se do fim dos ciclos menstruais e ovulatórios da mulher, e esse início só pode ser confirmado como menopausa cerca de 1 ano depois do último fluxo menstrual, visto que a mulher ainda possa menstruar, ocasionalmente.

Antes da menopausa, a mulher passa por um período chamado climatério, no qual ocorre a transição da fase reprodutiva à fase não reprodutiva, em que o corpo, de forma gradativa, vai parando as produções dos hormônios estrogênio e progesterona. Devido a esse corte, o corpo sente muitas alterações e transformações que podem afetar consideravelmente a saúde e bem-estar da mulher.

Na maioria das vezes, a menopausa é diagnosticada pela própria mulher, com o aparecimento e intensidade de sintomas com relação direta à queda dos hormônios. Falaremos logo mais sobre vários dos sintomas abaixo.  

Idade da Menopausa

Não existe uma idade específica em que se inicia a menopausa, pois varia de pessoa para pessoa, dependendo inclusive do estilo de vida da mulher, seus hábitos e alimentação, como também de sua genética.

Em média, a menopausa natural surge entre 45 e 55 anos, mas também pode ser “induzida” de forma precoce dependendo de certas circunstâncias. Como, por exemplo, a menopausa cirúrgica, que pode surgir logo após a retirada dos ovários ou do útero. Também existe a menopausa tardia, a qual surge na mulher após os 55 anos.

Sintomas da Menopausa

Os sintomas começam a surgir na fase de climatério em que os níveis de hormônios estão caindo, principalmente o estrogênio. Tais mudanças indicam a chegada da menopausa. Vale ressaltar que os tipos e intensidades de cada sintoma variam de mulher para mulher, e não necessariamente todos eles serão sentidos por todas elas.

Os principais sintomas da menopausa são:

  • Alterações na menstruação: Ausência de menstruação, menstruação anormal ou menstruação irregular, incluindo quantidade e consistência do sangue;
  • Alterações físicas e sensoriais como: Fadiga (disposição), osteoporose (perda de massa óssea), suor noturno, ondas de calor, frio ou suor em excesso:
  • Dores locais ou circunstanciais: É comum as mulheres acusarem dores nas articulações, trato urinário ou vagina; também outros incômodos, como dores durante a relação sexual, como também desejo reduzido ou disfunção sexual;
  • Alterações no sono: Acordar cedo demais, dificuldade para dormir ou até insônia constante;
  • Alterações na região genital: Desconforto, coceira, secura ou sensibilidade vaginal;
  • Alterações no trato urinário: Sensações de desconforto na bexiga ou vontade constante de urinar (também pode estar ligado à ansiedade);
  • Alterações no peso: É comum o ganho de peso; a distribuição de gordura pelo corpo também pode ser sofrer mudanças; tais alterações também podem colaborar para aumento de risco a doenças cardiovasculares e problemas emocionais por conta de aceitação de um novo corpo;
  • Alterações na pele: A textura pode mudar, como também ganhar oleosidade ou secura;
  • Alterações nos cabelos e unhas: Pode ser que ocorra queda de cabelo, ressecamento e até enfraquecimento das unhas;
  • Alterações emocionais: É comum mudanças de humor, muita ansiedade, tendência a depressão, nervosismo, irritações; uma atenção especial pode ser necessária à baixa autoestima nesse estágio cheio de desafios e mudanças;
  • Alterações na cognição: Não é tão comum, mas também é possível que haja esquecimento ou falta de concentração, principalmente devido ao emocional abalado;sintomas da menopausa

Outros sintomas podem surgir e seus tratamentos podem variar de acordo com a saúde da mulher e da forma que o médico melhor sugerir.

Sintomas da Menopausa Precoce

A menopausa é considerada precoce quando ela aparece na vida da mulher antes do previsto, geralmente por volta dos 40 anos ou menos. Ocorre quando os ovários entram em falência mais cedo que o habitual ou de forma “induzida”, após alguma cirurgia ou trauma ou por genética.

Quanto aos sintomas, são basicamente os mesmos de uma menopausa natural, a única diferença é que começam antes. Passam também desde a irregularidade menstrual a alterações no humor, além de que pode causar infertilidade e, no geral, apenas 5 a 10% das mulheres que entraram na menopausa precoce conseguem engravidar antes da infertilidade.

Tratamento para Menopausa

A menopausa traz muitas mudanças e desafios ao dia a dia da mulher. Pensando nisso, existem alguns tratamentos objetivando amenizar os sintomas, melhorar a convivência com eles e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida da mulher.

O tratamento mais indicado pelos médicos é a terapia de reposição hormonal, em que são administradas doses dos hormônios progesterona e estrogênio; essa reposição objetiva balancear os níveis no organismo e tratar os sintomas com mais facilidade. Sintomas como os calores em excesso, depressão, ressecamentos, controle de peso e falta de libido costumam ser amenizados e até revertidos durante a reposição.tratamentos para menopausa

Funciona da mesma forma dos anticoncepcionais, sendo diferente apenas pelas dosagens. Há tratamentos com anticoncepcionais também, de modo que age em doses mínimas, mas já faz a mulher se sentir um pouco melhor. Outros medicamentos incluem até mesmo testosterona na fórmula.

Antes de iniciar qualquer tratamento de reposição, suas condições físicas deverão ser analisadas, como pressão arterial, a fim de prever quais tipos de reações negativas pode causar. Quando eficaz, o tratamento traz benefícios após mais ou menos 1 mês do início.

A forma de consumo desses hormônios deve ser diária e pode variar em géis, adesivos ou comprimidos, vai depender de como seu médico lhe receitar. No geral, em forma de comprimido possui o melhor custo-benefício. Para todos os casos, busque conselhos do seu médico e não se medique por sua conta e risco, pois mesmo com seus benefícios, a reposição hormonal pode ter suas desvantagens.

Quanto às ondas de calor comumente relatadas pelas mulheres na menopausa, a reposição hormonal ajuda bastante, porém mudanças de hábito, alimentação e também misturas caseiras ajudam bastante no tratamento. Sobre as alterações externas de pele, cabelo e unha, como também na vagina, a administração de cremes, géis e lubrificantes pode ajudar bastante na convivência nesses pontos. E quanto à parte emocional, um acompanhamento com psicólogo pode fazer a diferença, além de uma família e amigos que entendam seu momento e demonstrem paciência, compreensão e apoio.

Remédio para Menopausa

Além da reposição hormonal, existem outras opções de remédios para menopausa:

  • Medicamentos hormonais com foco nos processos corporais: Regularizando as atividades dos órgãos e sistemas afetados pela menopausa;
  • Suplementos alimentares: São medicamentos controlados que atuam de forma isolada colaborando com outros tratamentos a fim de melhorar a saúde como um todo.

Esses remédios atuam melhor em conjunto a atividades físicas regulares, técnicas de relaxamento e uma boa alimentação, nunca se esqueça.

Remédio natural para Menopausa

Também existem métodos naturais com alimentos do dia a dia que podem melhorar os sintomas da menopausa, incluindo frutas, sementes e óleos. Confira abaixo alguns dos remédios naturais mais famosos que muitas mulheres costumam elogiar ao buscarem controle aos sintomas de suas menopausas, principalmente quanto aos calores.

  • Óleo de semente de linhaça: Previne doenças cardíacas, diminui inflamações e controla os sintomas da menopausa com efeito de “estrógeno natural”. Pode ser consumido em saladas ou batido em receitas líquidas.
  • Óleo de prímula: Tônico natural para a saúde reprodutiva da mulher, ajuda a regular a produção de estrógenos e ajuda nos calores refrescando a pele; consuma diluído em um copo de água ou aplique diretamente sobre a pele nas áreas de suor (efeito temporário, porém aliviante).
  • Cravos-da-índia: Ajudam nos calores constantes com a grande quantidade de isoflavonas, um tipo de fitoestrógeno. Consuma os cravos fervidos em água-morna em forma de chá.
  • Água com mel: Uma mistura simples que ajuda a diminuir os constantes calores da menopausa.
  • Vinagre de maçã: Possui mais de 30 nutrientes que revitalizam e ajudam nos sintomas da menopausa que afetam o organismo, controlando os hormônios. Basta diluir em água e beber antes de dormir.
  • Ginseng: Planta medicinal coreana que tem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, ajudando nas dores e desconfortos da menopausa. Basta ferver água, colocar a raiz, deixar repousar, coar e tomar 2 vezes ao dia.
  • Magnésio e Vitamina D: Estes elementos ajudam bastante no equilíbrio hormonal da mulher e podem ser encontrados em amêndoas, leite, soja, peixes e por exemplo, como também podem ser consumidos em forma de suplemento.
  • Outros alimentos para aliviar ansiedade, depressão e irritabilidade são aveia, verduras, erva-cidreira, lentilha, banana, abacate, manjericão, inhame, maracujá e chocolate amargo.

Vale ressaltar que esses remédios caseiros visam alívios temporários no dia a dia da mulher. Qualquer tipo de tratamento mais forte e com remédios não naturais deve ser supervisionado e indicado por um médico que conheça a sua saúde, apenas ele poderá lhe indicar o ideal.

Se você está passando por esse estágio, recomendamos que tenha paciência e cuide bem da sua saúde fazendo exercícios físicos, se alimentando bem e fazendo os tratamentos de forma correta de acordo com as indicações do seu médico. Boa sorte!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here