Radicais livres: O que são, envelhecimento, alimentos antioxidantes

0
516

Certamente você já ouviu falar nos radicais livres e o quanto eles fazem mal à saúde. Mas isso é amplo demais! Você realmente sabe o que são radicais livres e como eles afetam nossa saúde e beleza? Venha descobrir hoje e saiba como combater esses males que podem nos trazer doenças e acelerar o envelhecimento.Radicais livres

O que são radicais livres?

Na explicação química do assunto, quando um átomo ou molécula possui número ímpar de elétrons na sua última camada eletrônica ele é chamado de radical livre. Isso significa que ele é extremamente instável e altamente reativo, de modo que sempre fique tentando capturar elétrons de outras células à sua volta, ou seja, destruindo-as. Esse efeito de roubar elétrons é um efeito oxidante, danificando membrana e estrutura celular.

Os radicais livres podem ser endógenos ou exógenos. Os endógenos representam a parte que é produzida pelo nosso organismo para atuar em variadas reações bioquímicas, como geração de energia, ativação de genes e mecanismos de defesa. Já os exógenos são aqueles externos que podem afetar o organismo, que alteram o metabolismo do oxigênio interno, como poluição, radiação, dieta rica em gordura, cigarro, álcool e até mesmo atividade física intensa.

Quando em quantidade equilibrada, são essenciais para vários funcionamentos do organismo, porém quando em excesso, atacam qualquer tipo de célula sadia, desde proteínas, lipídios até mesmo o DNA. Sendo assim, é mais do importante manter os níveis certos dos radicais livres e isso se dá com o consumo de alimentos ricos em antioxidantes, prática de atividade física regular e moderada e hábitos de vida mais saudáveis.

Radicais livres x Envelhecimento

Todo mundo envelhece, isso é normal. Porém, o envelhecimento pode ser agravado e acelerado com o excesso de radicais livres no organismo. Sendo assim, quanto menos radicais livres tivermos no corpo, mais saudáveis e mais jovens nos sentiremos, tanto nas funções do organismo quanto na aparência estética.

Quando eles degradam as células, esse processo provoca o envelhecimento precoce, refletindo numa saúde debilitada, numa pele menos sadia com mais sinais de envelhecimento e com mais tendências a desenvolver doenças. Com isso, se você deseja uma pele mais firme, mais jovem, um metabolismo mais ativo e mais pique no dia a dia, cuide bem da sua alimentação, faça exercícios, esqueça o cigarro, beba menos e mande o estresse para longe. Não há nada melhor do que envelhecer naturalmente e com saúde.

Efeitos dos radicais livres na pele

O estresse oxidativo causado pelos radicais livres afetam diretamente no desgaste cutâneo, pois ocorre alterações das funções biológicas de proteínas como o colágeno, que é a base para a renovação celular da nossa pele. Com essa degradação do colágeno, a pele tem suas fibras afetadas, fazendo com que fique mais flácida, com aparecimento de rugas e ainda nada protegida contra sinais externos, como o fotoenvelhecimento. Sendo assim, mais uma importância de consumir antioxidantes na alimentação é pela saúde da pele, o que pode garantir mais firmeza e beleza por muito mais tempo.

Alimentos antioxidantes contra radicais livres

Antioxidantes são substâncias naturais ou ingeridas que são capazes de atrasar ou inibir a oxidação, que é justamente o efeito destrutivo dos radicais livres. Pensando nisso, listamos abaixo quais os principais antioxidantes para combatê-los e onde você pode encontrar cada um deles. Com um alimentação equilibrada contendo esses alimentos você protege seu metabolismo, além de cuidar da saúde da pele, cabelo e envelhecimento precoce:

  • Vitamina A: Todos os vegetais verdes, vermelhos e alaranjados (cenoura, espinafre, acelga, alface, abóbora), e frutas como damasco, pêssego e melão;
  • Vitamina C: Encontrada em frutas e legumes. Frutas como kiwi, manga, laranja, tangerina, limão, melão, tomate, brócolis e salsa também são fontes ricas do nutriente;
  • Vitamina E: Pode ser encontrada na carne de frango, ovos, queijo, óleo de soja, nozes, azeite de oliva, vegetais de folhas verdes e sementes (linhaça, gergelim e abóbora);
  • Selênio: Carne, peixe, frutos do mar, cereais e ovos;
  • Zinco: Carnes, cereais, ovos e leguminosas (lentilhas, soja, ervilhas);
  • Cobre: Peixes, frutos do mar, cereais e legumes;
  • Magnésio: Nozes, arroz, trigo e lentilhas;
  • Caroteno: Tomate, salsa, laranja, grapefruit rosa e espinafre;
  • Flavonoides: Maçãs, cebolas, brócolis e uvas vermelhas;
  • Resveratrol: Uvas e vinho tinto;
  • Lipoceno: Tomate, goiaba e melancia;
  • Glutationa: Abacate, aspargos e brócolis.

Outras fontes de antioxidantes são suplementos vitamínicos antioxidantes via oral ou tópica; ou dermocosméticos com alta concentração de vitamina C, E ou Resveratrol, por exemplo, como também outras produtos em fórmulas de sérum. O consumo/uso regular desses produtos podem acelerar a ação antioxidante no corpo.

Radicais livres: O que são, envelhecimento, alimentos antioxidantes
Avalie este post

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here