Tratamentos para Menopausa: Como Tratar e os Tipos de Tratamento

0
131

Se você chegou até este artigo, provavelmente deve estar sentindo os sintomas da temida menopausa ou conhece alguém que esteja passando por ela e deseja ajudar. Mas fique calma, pois mesmo sendo uma fase difícil na vida da mulher, é possível conviver com a menopausa, basta ter paciência, se cuidar e consultar regularmente seu médico sobre possíveis formas de tratamentos para menopausa, a fim de amenizar e controlar os sintomas.Tratamentos para Menopausa

O que é a menopausa?

Para entender melhor o motivo da aparição de tantos sintomas, vamos entender como a menopausa acontece no corpo da mulher. Por volta dos 45 a 55 anos, a mulher tende a diminuir sua produção de hormônios no organismo, que são o estrógeno e progesterona. Essa queda é constante e gradativa até parar a produção, culminando por fim na fase da menopausa, em que ela não menstrua nem ovula mais.

Dentre os principais sintomas que surgem e que fazem as mulheres buscarem tratamentos para menopausa estão: alterações na menstruação (ausência e ciclo irregular), muita fadiga, ondas de calor excessivo, calafrios, alterações de humor, depressão, dores nas articulações, insônia, desconforto e secura vaginal, alterações no peso, entre outros que variam de mulher pra mulher. Além desses, a mulher também tende a atingir a infertilidade com chances mínimas de engravidar.

Todos esses sintomas afetam consideravelmente a qualidade de vida da mulher, desde a saúde do organismo ao seu bem-estar e autoestima. Pensando nisso, existem vários tratamentos para menopausa que visam amenizar esses sintomas.

Tipos de Tratamentos para Menopausa

Dentre os principais tipos de tratamentos para este estágio difícil na vida a mulher estão:

  1. Terapia de reposição hormonal:

São administradas doses dos hormônios progesterona e/ou estrogênio com o objetivo de balancear os níveis no organismo e tratar os sintomas com mais facilidade. Converse bem com seu médico a respeito desta opção, pois pode trazer muitos efeitos colaterais. É um tratamento proibido para mulheres que possuem ou têm tendência a doenças cardiovasculares, câncer de mama, trombose, já tiveram infarto ou derrame ou doenças no fígado.

Geralmente uma fase de testes é feita e, obtendo sucesso, a partir do primeiro mês já se nota maior controle sobre os sintomas da menopausa. O objetivo é cada vez mais ir diminuindo a dose dos hormônios, até ser administrada uma quantidade mínima que não afete negativamente a saúde da mulher e apenas a faça se sentir bem.

  1. Medicamentos hormonais com foco nos processos corporais:

Regularizam as atividades dos órgãos e sistemas afetados pela menopausa.

  1. Suplementos alimentares:

São medicamentos controlados que atuam de forma isolada colaborando com outros tratamentos para menopausa, a fim de melhorar a saúde, como algum suplemento energético que melhore o pique do dia a dia e acelere o metabolismo, por exemplo.

  1. Alimentação:

Alimentos do dia a dia que podem melhorar os sintomas da menopausa, como óleo de semente de linhaça, óleo de prímula, cravo-da-índia, vinagre de maçã, magnésio e vitamina D, por exemplo, os quais muitas mulheres costumam elogiar ao buscarem controle aos sintomas de suas menopausas, principalmente quanto aos calores.

Como tratar a menopausa?

Como foi dito anteriormente, tratamentos de reposição hormonais e suplementares são ótimas opções, mas também não são as únicas, afinal uma mudança no seu estilo de vida e de alimentação pode realmente fazer a diferença na sua convivência com a menopausa. Tire da cabeça que apenas remédios podem lhe trazer bem-estar!

Melhore sua qualidade de vida com hábitos mais saudáveis no dia a dia. Comece com uma alimentação balanceada, rica em frutas, vegetais, peixes e cálcio (ajuda muito na menopausa, pois a tendência a perda de massa óssea é alta); seu metabolismo está mais lento e sua saúde de certa forma mais sensível, portanto evite comer frituras, gorduras, massas e muito sal; beber muito líquido nessa fase também é importante.senhora forte e saudavel

Além disso, pratique exercícios regularmente de acordo com o que seu corpo permite, desde uma caminhada de 30 minutos diária a corridas, musculação, aulas de danças ou outra atividade que você goste e te faça bem. Não fume e evite bebidas alcóolicas também, pode fazer a diferença. E, principalmente, relaxe. Tente não remoer seus problemas, esvazie a mente e procure ter boas noites de sono! Viver de bem com a vida, com amigos e familiares que compreendem essa fase difícil que está passando é muito importante. Cuide-se!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here